Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Projeto Caatinga

Germinação

A germinação é do tipo epígea, a raiz primária no período inicial contém pêlos e coloração branca. Os cotilédones apresentam coloração verde-clara e consistência membranácea (SOBRINHO; SIQUEIRA, 2008). Por apresentar dormência tegumentar, alguns tratamentos pré-germinativo são recomendados para ruptura da barreira existente, tais como: escarificação química com ácido sulfúrico por 15 minutos (BARROSO et al., 1993) ou 50 minutos (ARAUJO NETO; AGUIAR, 1997); resultados satisfatórios foram obtidos através da imersão em água quente a 80°C por 1 ou 2 minutos e a 90°C por 5 a 8 minutos (CENTRO, 1986; VALERI et al., 2000).

Nunes et al. (2015), avaliando a germinação de sementes de G. ulmifolia sob diferentes tratamentos de escarificação tegumentar, também obtiveram sucesso na germinação em sementes escarificadas com água quente a 70°C, o método apresentou maiores médias de germinação quando comparado a tratamentos utilizando ácido sulfúrico, lixa de acabamento e sementes tratadas com fungicidas e, segundo Carvalho (2007), desde que seja realizado a quebra de dormência, a emergência tem início de 6 a 14 dias após a semeadura.

Sementes de Mutamba sob processo de escarificação em visão microscópica.

 

Armazenamento

De acordo com Carvalho (2000), as sementes da espécie são classificadas como ortodoxas, pois apresentam tegumento impermeável à água e, quando armazenadas em câmara fria em 5°C, o poder germinativo mantém-se conservado por pelo menos seis meses (DURIGAN et al., 1997), que corrobora com os resultados obtidos por Ferretti et al. (1995), em que verificaram o poder germinativo em sementes armazenadas após secagem por períodos de até 1 ano.

 

Sanidade de semente

Sales et al (2018) detectaram a ocorrência de 11 fungos em sementes de mutamba, foram identificados os gêneros: Alternaria sp., Cladosporium sp., Colletotrichum sp., Curvularia sp., Drechslera sp., Nigrospora sp., Penicillium sp., Trichoderma sp. e duas espécies de Aspergillus (flavus e niger). Entre os 11 fungos, um não foi identificado. Estes fungos são típicos causadores de podridões em sementes, redução da viabilidade, podem afetar a germinação e desenvolvimento de plântulas.

Referências

ARAÚJO NETO, J. C.; AGUIAR, I. B. de. Efeitos da escarificação química e do regime de temperatura na germinação de sementes de mutamba (Guazuma ulmifolia Lam.) – Sterculiaceae. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SEMENTES, 10., 1997, Foz do Iguaçu. Informativo Abrates, Brasília, v. 7, n. 1/2, julho/agosto, 1997. 206 P.

BARROSO, D. G.; MIRANDA, R. U.; MARINHO, C. S.; TEIXEIRA, M. L. Tratamento pré-germinativo de sementes de 3 espécies nativas da mata de restinga da região de Mataraca, PB. In: CONGRESSO FLORESTAL PANAMERICANO, 1.; CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 7., 1993, Curitiba.

CARVALHO, L. R. Classificação fisiológica de sementes de espécies florestais quanto à capacidade de armazenamento. 2000. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG.

CARVALHO, P. E. R. Mutamba – Guazuma ulmifolia. Circular Técnica, 141, Embrapa Florestas, 2007, 1-13 p.

CENTRO AGRONÔMICO TROPICAL DE INVESTIGACIÓN Y ENSEÑANZA. Departamento de Recursos Naturales Renovables. Silvicultura de especies promisorias para producción de leña em America Central: resultados de cinco años de investigación. Turrialba, 1986, 171-175 p.

DURIGAN, G.; FIGLIOLIA, M. B.; KAWABATA, M.; GARRIDO, M. A. O.; BAITELLO, J. B. Sementes e mudas de árvores tropicais. São Paulo: Páginas & Letras, 1997. 65 p.

FERRETTI, A. R.; KAGEYAMA, P. Y.; ÁRBOCZ, G. de F.; SANTOS, J. D. dos; BARROS, M. I. A. de; LORZA, R. F.; OLIVEIRA, C. Classificação das espécies arbóreas em grupos ecológicos para revegetação com nativas no Estado de São Paulo. Florestar Estatístico, São Paulo, v. 3, n. 7, p. 73- 84, 1995.

NUNES, Y.R.F.; FAGUNDES, M.; SANTOS, M. R.; BRAGA, R. F.; GONZAGA, A. P. D. Germinação de sementes de Guazuma ulmifolia Lam. (Malvaceae) e Heteropterys byrsonimifolia A. Juss (Malpighiaceae) sob diferentes tratamentos de escarificação tegumentar. Unimontes Científica, v. 8, n. 1, 43-52 p., 2015

SALES, N. L. P.; COTA, C. G.; DOS REIS FREITAS, F. G.; MOREIRA, J. L.; DE CARVALHO, L. R.; MOREIRA, C. D. D.; BARROSO, P. D. Germinação, sanidade e tratamento de sementes de Guazuma ulmifolia Lam. Caderno de Ciências Agrárias, v. 10, n. 2, 2018, 46-52 p.

SOBRINHO, S. D. P.; SIQUEIRA, A. G. D. Caracterização morfológica de frutos, sementes, plântulas e plantas jovens de mutamba (Guazuma ulmifolia Lam. – Sterculiaceae). Revista Brasileira de Sementes, v. 30, n. 1, 114-120 p., 2008.

VALERI, S. V.; SILVA, M. L.; PAULA, R. C.; FONSECA, É. P. Efeitos de componentes de substratos na produção de mudas de mutambo (Guazuma ulmifolia Lam.). In: CONGRESSO E EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL SOBRE FLORESTAS, 6., 2000, Porto Seguro. Resumos Técnicos. Rio de Janeiro: Instituto Ambiental Biosfera, 2000. p. 119-120.

17 de agosto de 2020. Visualizações: 84. Última modificação: 17/08/2020 16:41:21