Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Projeto Caatinga

Recomenda-se semear duas sementes em sacos de polietileno com dimensões mínimas de 20 cm de altura e 7 cm de diâmetro, ou em tubetes de polipropileno de tamanho médio. Se necessária, a repicagem pode ser feita 1 a 2 semanas após a germinação. A melhor profundidade de semeadura está situada entre 1 e 2 cm, com a semente posicionada com o hilo voltado para baixo (CARVALHO, 2008). A propagação vegetativa por estacas não é boa. As melhores estratégias de produção das mudas são: sementeira, semeadura direta nas sacolas e semeadura direta em campo (CARVALHO, 2008). Melo e Cunha (2008), consideram a condição a pleno sol como a mais adequada para a produção de mudas de E. velutina. Já Santos e Coelho (2013) sugerem que o ambiente a pleno sol favorece o diâmetro e a biomassa das raízes, enquanto a altura é favorecida pelo ambiente sombreado. Para estes pesquisadores, mudas de maior qualidade são produzidas a pleno sol e no substrato arisco + esterco bovino curtido na proporção 2:1.

 

Referências

  1. CARVALHO, P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. 3. ed. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica. Embrapa Florestas, 2008, 17 p.
  2. MELO, R. R.; CUNHA, M. C. L. Crescimento inicial de mudas de mulungu (Erythrina velutina Wild.) sob diferentes níveis de luminosidade. Ambiência, Guarapuava, v. 4, n. 1, p. 67-77, 2008.
11 de abril de 2019. Visualizações: 176. Última modificação: 03/04/2020 14:29:03