Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Projeto Caatinga

 

Árvore adulta de Jurema-de-embira entre duas outras espécies da Caatinga em ambiente natural.

Descrição sumária

Espécie endêmica do Brasil com ocorrência comum em áreas antropizadas e em áreas de Caatinga.

Nomenclatura científica

Mimosa ophthalmocentra Mart. ex Benth.: Classe Equisetopsida C. Agardh, subclasse Magnoliidae Novák ex Takht., superordem Rosanae Takht., ordem Fabales Bromhead, familia Fabaceae Lindl. e gênero Mimosa L. (TROPICOS. ORG, 2018).

Nomes comuns

Jureminha, Jurema-branca, Jurema-de-embira e Jurema-de-imbirra (DUTRA, 2015).

Importância cultural/econômica

As folhas e vagens são consumidas por caprinos, ovinos e bovinos; resina comestível e recomendada para combate à gripe (SILVA, 2006).

Importância ecológica

São árvores pioneiras, e abrigam rizóbios em seu sistema radicular – bactérias que fixam nitrogênio no solo.

Fenologia

O Projeto Caatinga monitora 10 indivíduos de Jurema de Embira em área de reserva legal no município de Upanema – RN. Em resultados preliminares a respeito das fenofases brotação e desfolhamento, observou-se que a perda de folhas é crescente nos meses que se aproximam do verão (nov-dez-jan) que, na Caatinga, coincide com o período mais seco e quente do ano. Frutifica quase que o ano inteiro, desde a primavera, apresenta um aumento no inverno e decresce no outono até o início do verão.

Acompanhamento fenológico de 10 indivíduos de Jurema de Embira na Fazenda Baixa da Oiticica, Upanema, RN.

Distribuição geográfica

Caatinga das regiões Nordeste (Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte), Centro-Oeste (Distrito Federal) e Sudeste (Minas Gerais) (TROPICOS. ORG, 2018).

Referências

  1. DUTRA, V.F., MORIM, M.P. Mimosa in: Mista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. 2015.

30 de maio de 2018. Visualizações: 2538. Última modificação: 27/05/2020 15:40:59