Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Projeto Caatinga

Germinação

A semente do cumaru perde rapidamente o poder germinativo (Tigre, 1970). Contudo, apresenta comportamento ortodoxo em relação ao armazenamento, podendo ser conservada a longo prazo, em câmaras a baixas temperaturas (Salomão & Cavallari, 1992).

Quebra de dormência

Cunha (1992) verificou que o desponte manual do tegumento por abrasão utilizando lixa e a abertura de fenda no tegumento com agulha incandescente proporcionaram maiores percentuais de germinação, além de menores percentuais de plântulas anormais e de sementes mortas.

Armazenamento

Para Teófilo et aI. (1999), as sementes acondicionadas em garrafas e armazenadas em câmara (10°C e 45% de UR) tiveram germinação e vigor preservados ao longo do período de armazenamento, até 12 meses. Comportamento similar foi observado no teor de água das sementes durante o período de armazenamento.

 

Referências

  1. TEÓFILO, E. M.; FREITAS, J. B. S.; COLARES, J. S. Avaliação da qualidade fisiológica de sementes de cumaru (Torresia cearensis Fr. AlI. – FabaceaePapilionoideae) durante o armazenamento. Informativo ABRATES, Curitiba,v.9, n.1/2, p.189, 1999.
  2. CUNHA, M. do C. L. Tratamentos para superar dormência de Amburana cearensis (Fr. AlI.) A. C. Smith. In: REUNIÃO NORDESTINA DE BOTÂNICA, 16., 1992, Crato. Resumos. Recife: Editora Universitária-UFPE, 1992. p.125.
  3. TIGRE, C.B. Silvicultura para as matas xerófilas. Fortaleza: DNOCS, 1970. 176p. (DNOCS. Publicação, 2431.
  4. SALOMÃO, A. N.; G. NETO, A. B. Efeito da temperatura de incubação na germinação de sementes de Amburana cearensis (Fr. Ali. – Fabaceae-Papilionoideael. Informativo ABRATES, Curitiba, v.9, n.1/2, p.159, 1999.
11 de abril de 2019. Visualizações: 224. Última modificação: 17/03/2020 11:15:25