Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Projeto Caatinga

As sementes da jurema preta apresentam dormência tegumentar, ou dormência física, que pode ser superada por meio de escarificação. No entanto, a imersão em água quente, por quatro minutos e o desponte da semente na região oposta à micrópila, são os melhores métodos de superação de dormência para as sementes desta espécie (BENEDITO, 2012).

As sementes da espécie, logo após a colheita, apresentam um grau de umidade de aproximadamente 9,9%. O peso de mil sementes é de 11,0 gramas, o que resulta em um total de 91.320 sementes por quilo. Sementes escarificadas começam a emitir radícula após 72 horas de embebição, enquanto sementes intactas demoram mais tempo para iniciar esse processo (BENEDITO, 2012).

 

Referências

  1. BENEDITO, C. P. Biometria, germinação e sanidade de sementes de jurema-preta (Mimosa tenuiflora Willd.) e jurema-branca (Piptadenia stipulacea Benth.).2012. 97 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia: Área de concentração em Tecnologia de Sementes) – Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Mossoró, 2012.

 

19 de dezembro de 2018. Visualizações: 298. Última modificação: 02/04/2020 11:38:37