Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Projeto Caatinga

Germinação

Trabalhos realizados com o objetivo de avaliar a eficiência germinativa do Angico comprovaram que a espécie apresenta bom potencial germinativo em substratos como a vermiculita fina expandida, húmus e areia lavada e autoclavada (OLIVEIRA; OLIVEIRA; ALOUFA, 2012). De forma semelhante, Figliolia et al. (2009), certificaram que experimentos com sementes desta espécie podem ser conduzidos a uma temperatura entre 20-30°C, sob luz branca.

Armazenamento

Quanto ao armazenamento, Oliveira et al. (2016), sugerem que as sementes devem ser colocadas em recipientes (sacos plásticos ou tubetes) contendo substrato adequado, devendo ser levemente enterradas a uma profundidade de 0,5 a 0,1 cm. Deste modo, as sementes começarão a germinar após 4 a 8 dias e a porcentagem de germinação é de 85%.

Quebra de dormência

A semente de angico (Anadenanthera colubrina) apresenta ausência de dormência (MAIA, 2004). Entretanto, são recalcitrantes e perdem seu vigor com o passar do tempo, além de serem muito predadas por insetos e atacadas por fitopatógenos (MARCHETTI, 1984).

 

Referências

  1. OLIVEIRA, M. C. Manual de viveiro e produção de mudas: espécies arbóreas nativas do Cerrado. 2. Ed. Brasilia, DF: Rede de Sementes do Cerrado, 2016. 124p.
  2. OLIVEIRA, K. S.; OLIVEIRA, K. S.; ALOUFA, M. A. I. Influência de substratos na germinação de sementes de Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan em condições de casa de vegetação. Revista Árvore, Viçosa, v. 36, n. 6, p.1073-1078, 2012.
  3. MARCHETTI, E.R. Época de coleta, semeadura, tratamento pré-germinativo e métodos de semeadura de espécies florestais cultivadas no Rio Grande do Sul. In: CONGRESSO FLORESTAL ESTADUAL, 5., 1984, Nova Prata. Anais… Nova Prata: Prefeitura Municipal de Nova Prata, 1984. v.2, p.524-532.

11 de abril de 2019. Visualizações: 351. Última modificação: 13/03/2020 11:47:42