Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Projeto Caatinga

Em estudos com bactérias fixadoras de nitrogênio, conhecidas popularmente como rizóbio, se faz necessário o isolamento para posterior inoculação em espécies da família Fabaceae e verificar sua eficiência, já que esses microrganismos formam uma relação simbiótica, fixando o nitrogênio atmosférico para as plantas e, consequentemente, auxiliando o seu desenvolvimento.

A metodologia para o isolamento (ver imagens abaixo) inicia-se com a lavagem das raízes coletadas. Após a limpeza das raízes, os nódulos são destacados, secos em papel, e em seguida é feita a desinfestação superficial – em álcool 70 %, hipoclorito de sódio 1 %  – e a lavagem em água destilada esterilizada. O nódulo é colocado em um tubo de ensaio contendo água destilada estéril e triturado com o auxílio de um bastão de vidro flambado. A suspensão de água com bactéria é transferida para placas de Petri contendo meio de cultura Levedura Manitol Ágar (LMA) com ajuda da alça bacteriológica. As placas, então, são colocadas em estufas do tipo BOD (Demanda Bioquímica de Oxigênio) para o crescimento das colônias (MACHADO et al., 2016).

Antes do procedimento de isolamento é importante confirmar se os nódulos estão ativos (ou viáveis). Essa confirmação pode ser feita visualmente através da abertura do nódulo e observação de uma coloração avermelhada/rósea no seu interior. Essa tonalidade é vista quando há a presença de uma proteína conhecida como Leghemoglobina, responsável pelo transporte de oxigênio no nódulo necessário para a respiração. A importância desta proteína destaca-se pelo fato da Nitrogenase, enzima que catalisa a fixação biológica do nitrogênio atmosférico (N2) em amônio (NH4+), ser inativada na presença de O2. Assim, o transporte do O2 – feito através da leghemoglobina – não inibe a atividade do complexo da nitrogenase.

 

Raízes de Enterolobium contortisiliquum com nódulos de rizóbio.
Nódulos ativos verificados pela coloração avermelhada, devido a presença de leghemoglobina.
Desinfestação superficial do nódulo em NaClO.
Transferência do nódulo para um tubo de ensaio com água destilada esterilizada.
Trituração com um bastão de vidro.
Transferência de rizóbios com alça bacteriológica para o meio de cultura.
Plaqueamento em zig zag em meio de cultura Levedura Manitol Ágar (LMA).
Crescimento de rizóbio em placa contendo meio de cultura LMA.

 

Referências

  1. MACHADO, R. G. et al. Isolamento, autenticação e seleção de rizóbios isolados de Adesmia. TECNO-LÓGICA, Santa Cruz do Sul, v. 20, n. 1, p. 14-19, 2016.
  2. SOUZA, R.; SANTOS, M.; HUNGRIA, M. O papel das nodulinas na fixação biológica do nitrogênio na cultura de soja. In Embrapa Soja-Artigo em anais de congresso (ALICE). In: IV Jornada acadêmica da EMBRAPA Soja, Londrina, 2009.

 

13 de agosto de 2018. Visualizações: 1332. Última modificação: 24/01/2019 09:21:18